Até tu, Bruta? – [In]puros, Cia & Teatro

  Logotipo da [In]puros, Cia & Teatro

  

Até tu, Bruta? é o primeiro espetáculo em construção da [In]puros, Cia & Teatro. Esse agrupamento teatral (http://www.inpurosciaeteatro.blogspot.com.br/) foi criado, em agosto de 2011, pelos atores  Danilo França e Renata Silva e pelo diretor Luciano Oliveira. Objetivávamos desenvolver um trabalho artístico a partir de uma parceria com o SESC Tupinambás, entidade esta em que laborava o ator Danilo França. Um ano depois, para nossa satisfação, essa parceria foi concretizada.

Fui convidado a criar, juntamente com esses dois atores, uma pesquisa que desembocaria em um espetáculo teatral. Mas que espetáculo montaríamos? E com que dinheiro?

De imediato sugeri uma adaptação da obra A Hora da Estrela, de Clarice Lispector, que eu havia recebido de presente da amiga Giselly Brasil por motivo do meu trigésimo aniversário. Na ocasião, cursávamos o Mestrado em Teatro da UDESC, na bela Florianópolis.

Após lerem a referida obra, Danilo França e Renata Silva aprovaram-na com gosto e entusiasmo. Bem, mas sobre ela recairia os direitos autorais. Dificuldades à vista! Optamos, então, por escrevermos um texto, a partir de uma criação coletiva, livremente inspirado na obra de Lispector. Depois de uma brincadeira, em que abriríamos uma página do livro e leríamos a primeira palavra (ou trecho) que se nos apresentasse, chegamos ao trecho “Até tu, Brutus?”. Esta frase dita por Rodrigo S.M. (o narrador da obra, a própria Clarice) após o acidente que  transforma Macabéa em estrela. Logo, para o nosso projeto optamos por “Até tu, Bruta?”.

Escolhido o nome da peça, faltava a designação do grupo. Esta veio de uma sugestão da Renata, depois de uma inspiração ocorrida no interior de um ônibus a caminho do seu trabalho em Contagem: “Impuros”. Mas, éramos impuros de quê: de alma, de sexualidade, de amor ou por motivos de contaminações diversas?

Chegamos a conclusão de que sempre na pureza há a impureza. E vice-versa. Como existe o mal no bem, o branco no preto, o masculino no feminino, o feminino no masculino e o “yin” no “yang”. Por isso resolvemos pelo im no parênteses [In]. Mas con o n, que implica “em” (dentro de algo ou de alguém). Ficou assim: [In]puros.

Grupo [In]puros? Cia [In]puros? Ou o quê?

Pela característica de criação coletiva que queríamos dar ao nosso trabalho, decidimos por um termo que sugerisse um agrupamento de artistas e de pessoas: [In]puros, Cia & Teatro. Nasceu aí a nossa companhia. Ou melhor, o nosso agrupamento com um propósito comum: a montagem criativa de um espetáculo e a união de diversas linguagens artísticas em um mesmo processo: o teatro de atores, o teatro de animação, a música, a dança, o vídeo, o cinema, etc.

Muito bem, criada a companhia e dado o nome do nosso trabalho, precisávamos encontrar uma fonte de financiamento do espetáculo e de gestão do agrupamento. Foi aí que decidimos enviar um projeto de montagem para as leis estadual e municipal de incentivo à cultura. Convidados alguns artistas, e agregado outros, como a atriz Luciana Pires, que hoje é membro efetivo da Cia, ao lado do produtor Herivelto Campos, escrevemos o projeto “Até tu, Bruta? – [In]puros, Cia & Teatro” e o enviamos para essas leis, em dezembro de 2011.

Passados alguns meses saíram as aprovações do nosso projeto em ambas as leis. Agora começaria a batalha pela captação, que duraria mais algum tempo. Em junho de 2012, felizmente, recebi uma ligação do Banco Bonsucesso informando-me que a Carbel Veículos (http://www.carbel.com.br/) patrocinaria o projeto aprovado na Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Oba, oba, oba!!! Ficamos muito felizes com a parceria entre a [In]puros, a Carbel Veículos e o Banco Bonsucesso. Entretanto, a verba  aprovada (que era o máximo que poderíamos pedir) pela Fundação Municipal de Cultura era muito pouca. Mas decidimos tocar o barco assim mesmo e entrarmos em cartaz, em março de 2013, na cidade de Belo Horizonte. Contudo, para que possamos circular pelo Estado de Minas Gerais, ainda esperamos pela captação do projeto aprovado na Lei Estadual.

Captado o recurso, convocamos a equipe restante do projeto: William Rausch, cenógrafo e figurinista; Nete Barros, diretora musical e preparadora corporal e vocal; Caio Ornelas, composição e execução musical; Bruno Cerezolli, iluminador; Eric Colini, assessor de imprensa; Sol Zofiro, diretora de manipulação; Aline Midori, bonequeira; e Ricardo Macedo, criação audiovisual. Um ator que está prestes a entrar no espetáculo é o jovem Bén Johnson. Oxalá esteja conosco em janeiro de 2013!

Para concluir, começamos os ensaios em agosto deste ano: quase um ano depois da criação da [In]puros! Porém, algumas complicações de locais para os encontros aconteceram. Primeiro passamos pelo apartamento da Renata e da Luciana. Mas, rapidamente, ficamos desalojados. Depois fomos para o Teatro Negro e Atitude (http://www.teatronegroeatitude.blogspot.com.br/), com sede em Venda Nova. Este grupo gentilmente nos cedeu o Espaço Cor(tição) para os encontros de setembro e outubro. Por fim, assinamos, em outubro, o contrato de cessão de um espaço de uma sala do SESC Tupinambás (http://www.sescmg.com.br/index.php/unidades/capital/tupinambas), bem como do seu auditório, para os ensaios e também para a temporada de “Até tu, Bruta?” a ser realizada em março de 2013.

Você já se purificou hoje?

Luciano Oliveira

Este slideshow necessita de JavaScript.

https://www.youtube.com/watch?v=gQqM7QqtAkU

ww.youtube.com/watch?v=gQqM7QqtAkU&list=HL1355595885&index=1]

FICHA TÉCNICA “ATÉ TU, BRUTA?”:

Encenação e dramaturgismo: Luciano Oliveira
Texto: criação coletiva
Assistência de direção: Renata Silva
Direção Musical, preparação corporal e vocal: Nete Barros
Direção de manipulação: Sol Zofiro
Produção: Herivelto Campos
Cenário e figurino: William Rausch
Iluminação: Walter Parente
Vídeo: Ricardo Macedo
Confecção de boneco: Aline Midori
Assessoria de imprensa: Eric Colini
Composição e Execução Musical: Caio Ornelas

Elenco: Renata Silva, Danilo França, Luciana Antunes e Bén Johnson

INCENTIVO :  

Incentivo

PATROCÍNIO:

Patrocinadora de Até tu, Bruta?

APOIO:

Espaço Cor(tição)

Anúncios

4 comentários em “Até tu, Bruta? – [In]puros, Cia & Teatro

Adicione o seu

  1. Que beleza, Luciano! Esta sessão de fotos plasma mais nossas ações!
    Vai render! beijo de Midori

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: