O barato que sai caro para a formação de público para a dança

“Espécie”, espetáculo de dança apresentado hoje no Teatro 1 do Sesc Esplanada, em Porto Velho, pelo Palco Giratório 2016, pouco acrescenta para o espectador em termos estéticos. Trabalho escuro (muito escuro!), com jogo pautado no clichê e estereótipo, equivoca-se em vários sentidos: na iluminação, na coreografia, na direção e também na dramaturgia. É uma pena sair de um belíssimo espetáculo de circo, “Circo do Só Eu”, do Barracão Teatro, e ver a alegria ir embora nessa infeliz montagem.

-“Ah, mas o bailarino é tão bonito e imita (mimesis) tão bem um gorila!”, podem dizer. Mas só isso não basta. Não queiram ludibriar os espectadores com golpes baixos. A plateia não é ingênua!

Enfim, trata-se do barato (trazer arte para Rondônia não é coisa simples) que sai caro: a expulsão eterna dos espectadores dos palcos da dança.

Um alento dos espetáculos de dança até agora apresentados é o magistral “A Projetista”, de Dudude Herrmann.

Cidade Maldita – 2011

Espetáculo de conclusão do Curso Teatro 1, da Fundação Clóvis Salgado, Palácio das Artes, 2011.

Local de apresentação: Teatro João Seschiatti, Palácio das Artes.

Data: 22 de novembro de 2011.

SINOPSE: Mortolândia é uma pequena e pacata cidade do interior de Minas Gerais. A sua população vivia feliz e tranquila. Até que, subitamente, assaltos, explosões, assassinatos, assombrações e mudanças repentinas de comportamento põem fim à toda organização.  O que está acontecendo em Mortolândia? Conseguirão os seus moradores restabelecerem a ordem e segurança perdidas? Preparem-se!

FICHA TÉCNICA: 

 Direção e aula de Interpretação/Improvisação: Luciano Oliveira

Iluminação, aulas de musicalização e preparação corporal: Danilo Curtiss

Roteiro: Criação Coletiva (organização de Luciano Oliveira)

Trilha sonora: Luciano Oliveira

Canções ao vivo: Danilo Curtiss

Cenário, figurino e adereços: criação coletiva.

Elenco: Aline Stepnahie, Ana Carolina, Ana Gabrielle Coelho, Ariane Faria, Bárbara Alves, Carol Oliveira, Duda Berlitz, Gabriel Lino, Giovanna Guzella, João Paulo Teixeira, Juliana Madeira, Larissa Caetano, Laura Castro, Liz Helena, Luan Azevedo, Luana Rangel, Maria Luíza, Matheus Corrêa, Pedro Lucca, Rayanne Polvilho, Talyta Abreu, Tayná Bernardes e Wellen Alves.

Agradecimentos:

Gostaríamos de agradecer a todos que nos apoiaram e nos ajudaram – direta ou indiretamente – em nosso processo de aprendizagem e em nossa montagem, principalmente à Izabel e à Juliana, por seu apoio e por suas opiniões valiosas, e aos professores Luciano e Danilo, por suas aulas construtivas e pelo esforço de nos mostrar o que é certo. Desde as primeiras aulas improvisamos cenas de assassinatos e mistérios, em que todos os personagens corriam risco de vida. Assim, decidimos montar um espetáculo de terror-cômico. Por último, mas não importante, agradecemos a vocês espectadores, pois uma história só existe se há alguém disposto a ouvi-la. Estamos morrendo de ansiedade em recebê-los: bem-vindos, tolos mortais! Hahahaha!!! (Tayná Bernardes e Rayanne Polvilho).

Fotos em:

http://teatro1e2palaciodasartes.wordpress.com/2012/03/30/cidade-maldita-fotos-das-apresentacoes-de-2011/#

WordPress.com.

Acima ↑